segunda-feira, 19 de maio de 2008

&%$#

A grande vantagem dos blogs é sem dúvida escrever toda a &%$# que me venha à cabeça, sem que para isso precise de ter algum significado ou até mesmo que magoe alguém...
Escrevo o que me vai na telha, em dias melhores relato as xaxadas que me enchem as entranhas, em dias piores escrevo disparates, xaxadas e banalidades, discuto com a vida, discordo de opiniões, mando pessoas à fava, rogo umas quantas pragas, desabafo, grito e no do dia a seguir já passou... e depois fica apenas a lembrança dos disparates que escrevi...
Já aqui o disse antes, sinto-me perdida, ando desmotivada, xateada com a vida, cobro hoje da vida coisas que para mim há uns meses eram completamente banais, sem a minima importância, e hoje dou por mim vazia, querendo mais, debato-me por dentro, lembro-me constantemente que tenho de ter calma, que tenho de esperar, que tenho de lutar, que tenho de merecer, depois culpo-me por ter esperado tanto, por me ter arrastado, tento-me convencer que se me tivesse atirado de cabeça não teria conquistado algumas coisas que hoje tenho quase como desculpa para a culpa que sinto, depois penso o que foi mesmo que eu conquistei, depois volto ao início, depois culpo quem me acompanha nesta caminhada, porque não me abriu os olhos, porque não sonhou comigo, porque não me deu a mao, porque não me fez crescer e ambicionar, depois percebo que é um caminho que tenho que percorrer sozinha, que as pessoas se cruzam na nossa estrada, que também elas têm as suas estradas, e depois fico perdida neste embaranhado de estradas, de porquês, de mas, de talvez... quero milagres apesar de não acreditar em Deus, quero favores sabendo que ninguém dá nada a ninguém, quero pena quando sei que quem as tem são as galinhas, quero respostas quando nem eu mesma tenho as perguntas... quero tudo e no fundo não quero nada, quero ser amada quando dou tão pouco em troca... quero tanto, mas tanto...
Quero uma felicidade que sei que sei que sou merecedora, quero uma vida que sei que existe, quero mais, quero o céu, a lua e também o paraíso... quero tudo, porque só vivemos uma vez e porque afinal de contas somos tão especiais...

1 comentário:

Raquel disse...

Vou repetir-me, mas... Gosto mesmo de te ler! Coisas mais ou menos sérias, disparates maiores ou menores... é sempre um prazer (ou não estaria a fazê-lo a esta hora num domingo em pleno Verão lol)!
Revejo-me em muita coisa (apesar de me considerar mais comedida no que digo e não ter paciência para transcrever o turbilhão de pensamentos e sentimentos em que, por vezes, ando) e conseguires transcrever tudo isso sem "papas na língua" prende aqui ao teu cantinho!...
Sou tua fã =)