segunda-feira, 4 de maio de 2009

E QUANDO O AMOR SE CONFUNDE COM A OBSESSÃO...


Existem coisas que por mais que oiça, não deixam de ser estranhas e intrigantes para mim...
Ontem, enquanto bebia um café com uma amiga de longa data e repúnhamos as cusquices em atraso, reparo que o telemóvel dela não parava de tocar, o que ao fim de 20 minutos é completamente irritante, ao que ela me explica que o H. ainda não se tinha refeito, passadas 3 semanas, do fim da relação, e que lhe ligava a toda a hora, que aparece na casa dela todos os dias várias vezes, que a segue de carro, que vai ter com ela ao novo emprego e etc etc e tal, resumindo, um verdadeiro inferno...
Continuámos a nossa conversa e o raio do telemóvel, continuava a tocar de minuto a minuto, até que já possessa, pego no dito e atendo... do outro lado estava o H. completamente em lágrimas, soluções, com uma conversa de menino em fase de adolescência que não combina com o papel de pai que desempenha há 1 ano e meio, que se repetia nos "amo-a muito", "ainda não a esqueci", "quero mais uma oportunidade", "tenho a minha vida feita num oito" e mais tré té té pardais ao ninho...
Eu sinceramente não querendo criticar, mas já criticando, acho que o amor próprio é fundamental, como poderemos amar e respeitar alguém, se não nos amamos e respeitamos a nós mesmos, como é que é possível qualquer amor ou amizade sobreviver a um sentimento doentio destes?

21 comentários:

korrosiva disse...

Infelizmente falta de amor próprio há muito por aí.. ainda hoje falei disso :{

beijinhoss

Saltos Altos Vermelhos disse...

sim, infelizmente há muitos casos assim... é triste, não terem amor próprio!!!
Belo look!!!!

disse...

Sem dúvida...com esse tipo de comportamentos está a arruinar a sua própria imagem e mostrar a falta de auto-estima...

Olhos Dourados disse...

Bolas, é que não é bom para nenhum dos dois!

Pandora disse...

É triste mas não devemos condenar.
Ele sofre à sua maneira que é bastante desgastante e quem se prejudica é ele mesmo...no entanto, não o sabe ser de outra forma...um dia há-de superar...como diz o velho ditado, de tanto bater com a cabeça nas paredes há-de aprender.

A Teoria do Kaos disse...

Ora ai está! Bem pensado!

francis disse...

não é possivel.

Miepeee disse...

Sao reacoes mais comuns do que podes imaginar mas isso passa-lhe.
Beijinho.

Cor do Sol disse...

Eu já passei por isso do lado da perseguida e não sobrevive nada. Para além de nos deixar num estado de nervos inimaginavel.

Boa sorte para ela. Eu já superei isso e ele foi dar um curva.

Lança disse...

Não acho ser falta de amor-próprio mas sim possessividade exacerbada!

Sayuri disse...

Eu chamo-lhe labilidade emocional...

Lactrodectus Mactans disse...

Quando se perde alguma coisa que sempre pensamos ser nossa pode se calhar ser um grande choque...

Ana M. disse...

O sentimento de perda é duro de ultrapassar, mas esse chega a ser doentio.

bela imagem,

gostei do novo visual

мα∂αℓєηα disse...

Tens absoluta razão....e este tipo de sentimento, acho que é uma doença...Amor? Nem pensar...são pessoas doentes....já passei por isto, como perseguída...nem consigo perceber como é que o perseguidor pode pensar ou sonhar que com este tipo de atitude, pode ter a pessoa de volta....no meu caso nunca mais quero ver tal pessoa na minha vida :P

PP_FANTASMA disse...

Isso tem sérias contra -indicações...

New Radical disse...

O amor é livre e não uma prisão ou uma pressão.

Kiss for you

vício disse...

não sei qual a razão da separação mas acredito que tenha sido ele a fazer porcaria...

Nuno disse...

Perder alguém de quem gostamos não é fácil. Isso toda a gente percebe e muitos já passaram por isso e sabem bem como é difícil ultrapassar isso. Cada um reage a isso à sua maneira, mas se a ideia dele é recuperar a relação que perdeu, a estratégia que ele está a adoptar não podia ser pior! Quem é que vai querer reatar uma relação com um chato de todo o tamanho?!

Beijinho,
Nuno.

ladybug disse...

Hmmm.. acho que há pessoas que simplesmente não aceitam um não, ou não sabem estar sozinhas. Porque quando se ama, não se espera por perder essa pessoa para lhe fazer declarações a granel... digo eu...

xtrelinha disse...

excelente texto...

so a pouco tempo consegui aceitar q n amava aquela pessoa mas sim q sou obsecada por ela...

tenho pena, mas pode ser q um dia isto acabe!

Filipe Rodrigues disse...

É um facto.