quarta-feira, 23 de setembro de 2009

PRAXES...

ontem no meu corre corre por Lisboa, assisti aos inúmeros grupos de caloiros que todos os anos nesta altura, são humilhados, enxovalhados e ridicularizados pelas ruas da capital!
Não sei o que os leva a aceitar tamanha barbaridade, também desconheço que prazer sentem os "veteranos", a única coisa que sei, é que aproveitando uma suposta tradição (estúpida na minha opinião) se vai dando prática a um ritual cada vez mais despropositado
Ai de quem, nos meus tempos de Faculdade, tivesse tido a triste ideia de me praxar... garanto que lhe partia o focinho!

17 comentários:

Angela Soeiro disse...

Não podia concordar mais contigo!!

Poupinhas disse...

Provavelmente irias declarar-te anti-praxe ;D
Eu tenho o meu grau a favor e contra das praxes, mas que fazem parte de uma tradição universitária fazem, se ajudam um aluno a integrar-se ajudam.. obviamente tem limites. Na altura que fui caloira fui praxada e não fui humilhada, entretanto ouço sempre casos diferentes dos meus.
KissKiss

Sílvia disse...

Eu fui praxada e gostei, sem ela de certeza que não me sentiria tão proxima de algumas pessoas como me sinto hoje e foram momentos bem divertidos... Mas são opiniões....

bjinho***

Vekiki disse...

Olha, a minha filha mais velha entrou este ano para as Belas Artes, a única Faculdade de Lisboa que não tem praxes. Garanto-te que fico mais descansada. (Quando entrei para o ISCSP, já casada e a trabalhar, voltei para casa toda pintalgada e achei o máximo! Mas também não sou fã nem apologista das praxes que se fazem por esse país fora e que têm terminado em situações bem complicadas).

korrosiva disse...

Eu estudei no ISCSP e não fui praxada.. aliás na altura foi dito a todos os alunos, as praxes sao do dia X ao dia tal, senao querem participar não ponham cá os pés.

Limpinho!! :)

beijinhoss

Strawberry♥ disse...

Eu não sei se gostava de praxe lol depende...

beijoca*

Verinha disse...

Eu acho que também sou da tua opinião, não gosto cá muito dessas cenas.

Hyndra disse...

Sou completamente anti-praxes da forma como se fazem muitas vezes, na maioria das vezes! Podiam fazer-se brincadeiras e jogos para integrar o caloiro (pk é importante), mas nao precisavam de se humilhar ninguem, nem de sujar ou maltratar.

Margarida disse...

As praxes são como um 'bem vindo ao nosso territorio'. Tenho amigos que foram este ano para a universidade e dizem-se bastante felizes e que adoraram as praxes... é sem a menor duvida, a melhor forma de comunicação. xP

Olhos Dourados disse...

Concordo contigo, abusam e não é pouco!

Cor do Sol disse...

Eu adorei ser praxada e adorei praxar. Nunca humilhei ngm nem fui humilhada. Muitos jogos, muita integração. Ainda hoje fui à Universidade e deu-me cá umas saudades. A verdade é que há muitos exageros por esse País fora, mas eu gostei das minhas :P

Lactrodectus Mactans disse...

Mulher com pêlo na venta =)!

Miepeee disse...

Ha muitos anos atras fui praxada,nao foi mau de todo. Concordo que ha praxes muito estupidas e como sabemos algumas tem acabado mal.

ianita disse...

Bem... o meu ano de caloira foi o melhor ano que passei em Coimbra.

Em Coimbra, na Universidade (não nos Institutos), existe um Código da Praxe e as coisas normalmente não passam os limites do razoável.

Eu e os meus colegas praxávamo-nos a nós próprios porque os doutores eram demasiado brandos... em Abril fizemos um jantar em que fomos todos vestidos à Carnaval... Branca de Neve, príncipe, 5 anões, cão, gato e a amante do príncipe. Com cartões a identificarem-nos como caloiros de clássicas de 1998 e fomos para os bares. Sem doutores... só nós...

Foi dos melhores anos da minha vida. Amei a praxe. Amei os amigos que fiz através dela. A cumplicidade que se criou. A alegria que se partilhou. Depois todas as outras etapas... as latadas... o grelo... preparar o carro no 3º ano.

É isto que me faz sorrir quando me lembro dos tempos de faculdade. No meu caso, ainda bem que há praxe!

Dura praxe, sed praxis :)

Lia disse...

eu gostei das minhas praxes, mas só porque consistiram em jogos, em brincadeiras, alguma porcaria no cabelo e unhas pintadas e pouco mais! Confesso que tenho saudades! Não me senti humilhada, mas há por aí gente que abusa e isso acho mesmo muito mal!!!

D* disse...

É triste que usem a "tradição" como desculpa. Eu ainda estou para ver como é que vão ser as minhas praxes daqui a uns dias...

Raizes Urbanas disse...

Na universidade acho que ai pode ser comprensivel certas praches, mas deve sempre haver limites que na maioria das vezes não á, tb me faz mta confusao ver como certos caloiros desixam fazer tudo com o sonho que dps tudo é maravilhas na faculdade. Wake uppppp

Bom blog.