quinta-feira, 13 de maio de 2010

NO DOMINGO PASSADO...

convidaram-me para uma almoçarada, só bastou a palavra "favas" para eu aceitar em menos de 2 segundos. Chegado o dia do almoço, chego à hora marcada (que é como quem diz, hora dos morfes ou hora de dar ao dente) e de facto a mesa estava posta mas do cheiro a favas nem sinal, pus a minha cara de caso (cara n.º 48) e dei o benefício de dúvida poderiam de facto ainda não estar prontas. Começámos por uma pasta fresca al pesto, depois vieram os queijos, salames e só depois então as benditas favas, mas nem queria acreditar no que estava a ver, realmente a promessa de almoço foi cumprida, mas ninguem me avisou que nesta terra as favas se comem cruas, grrrrhhhh, até fiquei com o estomago virado do avesso depois da segunda fava, a língua parecia um bocado de cortiça e disse basta, isto está tudo muito bom, as favinhas estão uma maravilha (horriveis) mas eu estou cheia e infelizmente não consigo continuar a degustar este manjar dos deuses.
Por isso meus amigos, quando em Itália, um qualquer italiano/a vos oferecer uma favinhas, já sabem qual é a merdinha que vos vão oferecer para comer. Pela vossa rica saudinha, recusem, quem avisa amiga é!

5 comentários:

Olhos Dourados disse...

Favas cruas?? Bolas, nunca tal vi!

Nuno disse...

Para mim, favas são favas, quer sejam cruas ou cozinhadas. Ao contrário de ti, se me convidarem para uma almoçarada (ou jantarada) que tenha na ementa favas, em 2 segundos digo logo que não vou. **ARGH** Só de pensar nisso até fico mal disposto.

Beijos,
Nuno.

Noiva Judia disse...

Bem, no meu caso eu recusaria sempre, pois detesto favas... Mas fica o aviso ;)

Hyndra disse...

Parece que em Inglaterra elas se comem cozidas só com água, também para o duras. Não há melhor que a fava à portuguesa! lol

spazzi disse...

Já ouviste o Tiziano com a Mary J. Blige? Só agora descobri.
Baccione