terça-feira, 9 de novembro de 2010

existem falhas, cometidas por nós, tão lamentáveis, mas tão lamentáveis, que não têm palavras para ser descritas nem escritas. Esqueci-me do aniversário de uma pessoa que mora no meu coração, e pior do que me ter lembrado passado um mês, é o facto de me ter esquecido do aniversário da pessoa em questão...
Não é a primeira vez que isso acontece desde que aqui estou, as datas escapam-me, perdidas em semanas que passam a uma velocidade alucinante e quando dou por mim lá deixei passar "aquela data", mais uma, mais um lamentável lapso.
As pessoas, essas, nunca as esqueço, são pedacinhos de mim, são pedacinhos da minha história, da minha pessoa, das minhas recordações, das minhas vivências. São parte daquilo que sou.


segue amanhã, logo pela fresquinha, tão pela fresquinha que ainda o sol dorme