quinta-feira, 23 de dezembro de 2010


a quase 24 horas do dia de Natal o meu coração começa a ficar apertado. Confesso que não ter na mesma mesa que eu a minha família que tanto amo me deixa muito nostálgica, tanto que decidi passar a ceia de Natal sozinha, renunciando assim a dois convites muito simpáticos e sinceros, para não falar na falta que o bacalhau com a couve portuguesa vai fazer na nossa mesa, mas cá improvisamos com o melhor que sabemos. Vai ser o primeiro Natal que passamos como família, eu, tu e o nosso traquinas

1 comentário:

Mr. Me disse...

Eu, tu e o nosso traquinas...?

Qual traquinas?