domingo, 5 de setembro de 2010

da esplanada, onde almocei hoje, via grande parte da costa de Genova, via também muita gente que aproveitava os tímidos raios de sol para conservar o bronzeado, via cinco pescadores que pacientemente tentavam a sorte no pontão, via um casal de namorados que passeava num jardim por baixo da esplanada, via a discoteca "da moda" e pensei cá para mim que um destes dias vou lá dar um salto para abanar o esqueleto, vi também um navio cruzeiro que se aproximava do porto, mais um, e mais uma vez desejei estar ali dentro, durante mais de uma hora e meia vi e ouvi tudo o que se passava além da minha mesa, ouvia as vozes das pessoas que me acompanhavam como se estivesse dentro de água, ouvia sempre as mesmas conversas regadas sempre com as mesmas queixas, entre um trago e outro de vinho branco voltava a olhar o mar, e assim estive durante quase duas horas, a apreciar o único motivo que me fez ir até ali... olhar e sentir o mar!

1 comentário:

anf disse...

Adorei este texto, obrigada pela partilha deste momento.
Tenho saudades das tuas fotos,
bjo