segunda-feira, 25 de outubro de 2010

estou lixada e passo a explicar porquê... esta noite mais um temporal que não lembra a ninguém, estava muito bem a dormir quando fui acordada por um mega trovão, lembrei-me que tinha a roupa estendida e levantei-me para a apanhar, quando a estava a apanhar apercebi-me que já me tinha voado uma peça, mas o sono era tanto que não conseguia perceber qual, hoje de manhã lá dei por falta de uma saia (lápis cinzenta) que adoro. Vai de ir tocar às campainhas dos primeiros pisos e qual não é a minha surpresa quando me dizem que a minha tão adorada saia, não só tinha caído naquele quintal, como também tinha feito as delícias do cão (que parece um cavalo) que por lá habita... resumindo, adeus saia
É óbvio que o senhor se propôs para pagar a saia, mas eu não aceitei